Eritroblastose fetal – Dra. Soraia Joislane



[Música] eis tudo bem ele teria bastado fao o iso organização materno fetal muitas gestantes em pedir para falar sobre isso que é isso para você que não está terminada a relação que pode ter do grupo sanguíneo da mãe com alterações com um bebê tão calma lá vamos aqui me acompanha eu vou explicar direitinho então é uma alteração que pode acontecer no corpo materno quando a mãe do tipo do tipo do grupo sanguíneo o negativo no primeiro além da opção para você esse problema vai existir na mãe que é do tipo grupo sanguíneo o negativo uma mãe que o grupo também positivo relaxo não quer dizer que o sangue dela é melhor que o negativo mas exige se que ela não tem lá não existe sangue melhor opção classificações com possibilidades grupo sanguíneo negativo da mamãe tem essa possibilidade então a mãe a mulher no campo negativo engravidou se o seu filho é do do grupo sanguíneo o positivo ea gente só vai saber depois de nascer mas só para você entender a mãe do professor foi negativo que tem um futuro chefe do grupo sanguíneo positivo alcançar em massa têm uma possibilidade de caçar e matar os vegetais para circulação materna o corpo até reconhece aquele com o qual estranha que cria anticorpos contra ataque através do sistema imunológico a mulher fica sensibilizado com a ti cox prontos para atacar o grupo sanguíneo positivo geralmente não acontece na mesma gestação então o que acontece durante essa gestação vai acompanhar a gestante para saber que ela foi infelicidade ou não através de um exame que chama fundo em directo que desce acompanhado direitinho no pré natal nasceu bb vai faz o grupo sanguíneo do bebê segunda b tem grupo sanguíneo negativo não precisa fazer nada não teve sensibilidade porque o grupo sangue do bebê é igual ao da mãe não foram criados nas cops entendido agora se o bebê que nasceu grupo sanguíneo dele é positivo faz através do cordão na hora que nasce corta o cordão colo o cordão o com o grupo sanguíneo com um direto do bebê os dois foram favoráveis o grupo sanguíneo b positivo cubos direto está negativo vai fazer então uma injeção no músculo da mãe uma irmã um golo lina para evitar que aquela mãe tenha problemas outras gestações futuras porque quando acontece de passar despercebido e não fase essa m borboleta na mulher dentro deve ser feito dentro das primeiras 72 horas ela vai ficar então imo sensibilizada com anticorpos prontos quando ela tem segunda gestação e também o bebê foi do grupo sanguíneo o positivo é que os anticorpos da mãe vão passar através da placenta para o feto e vai trazer alterações efe tai até o começando por uma belíssima ruptura da temática dos anticorpos contra aquela massa do bebê então quando tem essa alteração não teve seus cuidados a mulher não teve esse diagnóstico ficou sensibilizada enfim logo que a operação que isso pode ter no primeiro momento 50 por cento das alterações apresentação clínica são quadro leve 25 104 prometia e 2525 cercados graves na escola essa gravidade maior o bebê entra útero pode começar primeiro tempo maxi thiele na cavidade abdominal do bebê ultra som vai mostrar isso com clareza depois de ver as alterações no filho com isso vai ter o chama de anarquia que vai ficar todo fechadinho e por último consequência final que não teve permissão domingo no ponto enfim pode levar a uma insuficiência cardíaca do bebê de uma forma mais dramática todo esse quadro triste por ser perfeitamente evitado com condutas preventivas com o pré natal dentro do cuidado necessário que precisa fazer para finalizar que lembrar que em outras situações a mulher pode ficar sensibilizado por exemplo quando a mulher do grupo sangue negativo e ela tem um aborto ou ela tem uma gravidez ectópica uma doença mollá também está em estudo essa possibilidade quando na mulher negativo durante a gestação tem que fazer uma conduta mais intervencionista são cuidados que deve ficar antenados para que se faça essa mesmo a injeção imunoglobulina para evitar que ela tenha riscos de ter problemas na frente uma vez que por exemplo na no abortamento uma gravidez ectópica não se sabe se aquele bebê era positivo ou negativo a dúvida faz a gestão da mãe da imunoglobulina da proteção para que ela não fique sensibilidade é isso aí informação é poder não existe e vivas que o pré-natal com todas as delícias possíveis um beijo grande até a próxima

10 Replies to “Eritroblastose fetal – Dra. Soraia Joislane”

  1. Dra bom dia! Me chamo Silvia sou rh- tenho 2 filhos de pai diferente tive uma gravidez há 8 meses meu BB nasceu de parto induzido com 34 semanas , meu exame de coombs indireto estava negativo nos primeiros 4 meses após a realização dos exames do segundo trimestre alterou para positivo ao nascer meu BB fez três transfusão de sangue mas não resistiu, agora estou sensibilizada por favor doutora me responda com clareza, eu posso ser mãe novamente? aderi até mesmo um plano de saúde para ter um bom acompanhamento mas quase não temos esse tipo de informação por favor me ajude!

  2. minha filha é o- e está grávida do primeiro filho.o namorado é o+ e ela não tomou a vacina.mas a gestação está indo bem.ela corre algum risco?

  3. Meu tipo sanguíneo é B- e minha filha é B+, porém não tomei vacina após o parto e penso em ter o segundo filho, como devo fazer? não tinha conhecimento.

  4. Não consigo ver o vídeo , apenas ouvir o áudio estou sem saber se é só pra mim ou pra todos … bjs !!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *